LEIA MAIS@ 30/07/2021 - 15h30 | Cuca: Relator defere parcial pedido
LEIA MAIS@ 30/07/2021 - 15h07 | Cruzeiro e CSA multados por descumprimento do protocolo
LEIA MAIS@ 30/07/2021 - 14h44 | Tauane Zóio punida por ato desleal
LEIA MAIS@ 30/07/2021 - 14h11 | Santos: preparador advertido e clube absolvido
LEIA MAIS@ 30/07/2021 - 13h08 | Vice-presidente do Bahia absolvido

Transações geram mais de R$ 1 milhão em doações
22/06/2021 09h30 | STJD

Divulgação / Site STJD
a A

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol divulgou nesta terça, dia 22 de junho, o balanço das transações nos processos por descumprimento do protocolo da covid nas competições nacionais em 2020. Em transação acordada entre clubes e Procuradoria as multas somaram pouco mais de R$ 1 milhão em doações para diversas instituições pelo país.

O protocolo sanitário da CBF para retorno com segurança do futebol brasileiro foi implementado em forma de Diretriz Técnica Operacional em julho de 2020 e, desde então, o descumprimento gerou Notícia de Infração e, em consequência, denúncia aos clubes.

Ao todo foram recebidas 190 Notícias de Infração da Diretoria de Competições da CBF que gerou o total de 234 processos disciplinares.

A Procuradoria ofereceu Transação Disciplinar a todos os clubes denunciados. Na Transação o acordo foi de pagamento de multa de R$ 2,5 mil destinado a uma instituição indicada pelo STJD. Os clubes concordaram ainda que, no caso da reincidência, o valor dobraria e, assim de forma sucessiva, diante da quinta reincidência chegando a R$ 20 mil por descumprimento em uma única partida. Além disso, os clubes realizaram campanhas de vídeo com atletas de seu elenco principal transmitindo a mensagem das práticas de prevenção à covid-19 e se comprometeram a orientar e fiscalizar seus atletas e demais integrantes a cumprirem o protocolo médico da CBF.

Somadas as Transações um total de R$ 1.131.000,00 foi distribuído para diversas instituições de norte a sul do país.

Vice-presidente administrativo do STJD do Futebol e responsável por homologar as Transações, Felipe Bevilacqua falou sobre a parte social do Tribunal do Futebol.

“O STJD nas últimas gestões tem cada vez mais atuado no aspecto social em conjunto com instituições de caridade espalhadas por todo o país. A quebra de protocolo foi mais uma forma de ajudar tantas entidades que estão passando por dificuldades durante a pandemia da covid-19. Que consigamos cada vez mais usar a Justiça Desportiva como mecanismo de ajuda ao próximo”, disse Bevilacqua.

Poucos clubes não aderiram as transações e foram julgados pela Primeira Comissão Disciplinar com recurso no Pleno.

Confira abaixo o ranking dos clubes e algumas instituições contempladas com as Transações:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


As informações de cunho jornalístico produzidas pela Assessoria de Imprensa do STJD não produzem efeito legal.