LEIA MAIS@ 21/01/2022 - 18h08 | Papão em pauta por homofobia de torcedores
LEIA MAIS@ 21/01/2022 - 17h08 | América/MG em pauta
LEIA MAIS@ 21/01/2022 - 16h42 | Gabriel Veron e auxiliar técnico denunciados
LEIA MAIS@ 21/01/2022 - 14h52 | Remo denunciado por cantos homofóbicos
LEIA MAIS@ 19/01/2022 - 17h52 | Artigo 243-G: homofobia no futebol

STJD pune Rodrigo Caetano com 15 dias de suspensão
22/10/2015 14h39 | STJD

Daniela Lameira
a A

Absolvido em primeira instância, o Diretor de Futebol do Flamengo, Rodrigo Caetano, teve a decisão modificada em última instância nacional. Em recurso apreciado na tarde desta quinta, dia 22 de outubro, o dirigente foi punido com 15 dias de suspensão por desrespeitar a arbitragem na partida contra o Palmeiras. O resultado por proferido por unanimidade dos votos.

Expulso na partida contra o Palmeiras por desrespeitar a arbitragem (artigo 258 § 2º inciso II do CBJD), foi absolvido por maioria dos votos da Terceira Comissão Disciplinar. Após decisão, a Procuradoria recorreu pedindo a punição de Rodrigo Caetano.

De acordo com a Procuradoria, cada vez mais os dirigentes se dão o direito de reclamar de forma acintosa, nervosa e irônica. Para o Procurador-geral da Justiça Desportiva, Paulo Schmitt, o dirigente passou dos limites e merece ser punido pela conduta. “Rodrigo se excedeu no direito de expressar. Merece a punição, ainda que nos termos mínimos que prevê o dispositivo”, sustentou Schmitt.

No entender do clube, o dirigente tem o direito de criticar e tomar providência dentro dos limites e do que é razoável. Segundo o advogado Michel Assef Filho, Caetano questionou a respeito da péssima atuação da arbitragem. "Houve um desrespeito da arbitragem com o torcedor, desrespeito com os dirigentes e desrespeito com o clube. Reação absolutamente normal. A defesa requer que seja mantida a decisão”, concluiu.

Responsável pelo processo no Pleno, o Auditor Flávio Zveiter deu provimento ao recurso e para aplicar 15 dias de suspensão ao Rodrigo Caetano nos termos do artigo 258 do CBJD. O voto foi acompanhado na íntegra pelos demais Auditores presentes, tornando a decisão unânime.

Wallace advertido:

Além de Rodrigo Caetano, o jurídico do Flamengo defendeu o zagueiro Wallace por infração na Série A.

Expulso por atingir com um pontapé as pernas do adversário Madson, do Vasco, o defensor rubro-negro foi denunciado por jogada violenta (artigo 254 do CBJD). Julgado em primeira instância, Wallace teve a conduta desclassificada para ato desleal (artigo 250) e recebeu advertência por unanimidade dos votos da Terceira Comissão Disciplinar.

No Pleno, em julgamento de recurso da Procuradoria, os Auditores negaram o pedido para majorar a pena e mantiveram, por unanimidade dos votos, a decisão da Comissão Disciplinar.


As informações de cunho jornalístico produzidas pela Assessoria de Imprensa do STJD não produzem efeito legal.