LEIA MAIS@ 08/07/2020 - 20h47 | Presidente defere parcial liminar do Flu
LEIA MAIS@ 01/07/2020 - 13h21 | Comissão pune presidente do Minas Icesp
LEIA MAIS@ 30/06/2020 - 19h43 | Pleno não conhece recursos de clubes da Paraíba
LEIA MAIS@ 30/06/2020 - 17h28 | STJD mantém absolvição ao Brasil de Pelotas
LEIA MAIS@ 30/06/2020 - 17h00 | Pleno absolve Internacional

Sport e Marquinhos punidos
10/06/2020 14h10 | STJD

Divulgação / STJD
a A

Os Auditores da Quarta Comissão Disciplinar do STJD do Futebol julgaram nesta quarta, dia 10 de junho, o Sport e o atleta Marquinhos por ocorrências na partida contra o Náutico, pela Copa do Nordeste 2020. O clube recebeu multa de R$ 1 mil por atrasar em dois minutos a entrada da equipe em campo, enquanto Marquinhos foi suspenso por uma partida por expulsão após entrada temerária em Joseilson. A decisão cabe recurso.

Na denúncia a Procuradoria destacou que o Sport deu causa a dois minutos de atraso na entrada da equipe para o primeiro tempo e, por isso, foi denunciado no artigo 191 do CBJD. Já o atacante Marquinhos recebeu o segundo amarelo após entrada temerária no adversário Joseilson. Na súmula o árbitro informou que o atleta atingido necessitou de atendimento médico e depois retornou para a partida. Marquinhos foi denunciado no artigo 258 do CBJD.

Diante da Comissão Disciplinar a advogada Bárbara Petrucci representou o Sport. “Pelo atraso que seja aplicada a tabela. Quanto ao atleta tentamos o vídeo, mas não conseguimos. Se de fato tivesse sido algo grave a defesa entende que seria aplicado o cartão vermelho direto. A defesa pede que seja desclassificada a conduta para o artigo 250 e aplicada a pena mínima convertida pela advertência”, concluiu.

Apesar do pedido, o relator do processo, Auditor Alcino Guedes divergiu parcialmente da defesa. “O clube é reincidente específico no artigo 191. Aplico R$ 1 mil de multa ao Sport. O atleta entendo que é o caso de reclassificação mas para o artigo 254 por atuação temerária ou imprudente na jogada. Diante da reincidência aplico duas partidas de suspensão ao Marquinhos”, votou.

O Auditor Luis Felipe Procópio divergiu do relator apenas quanto a dosimetria de Marquinhos e votou para aplicar uma partida ao atleta no artigo 254. O Auditor José Maria Philomeno e o presidente Luiz Felipe Bulus acompanharam o voto divergente para uma partida de suspensão ao atleta do Sport.


As informações de cunho jornalístico produzidas pela Assessoria de Imprensa do STJD não produzem efeito legal.