LEIA MAIS@ 30/07/2021 - 15h30 | Cuca: Relator defere parcial pedido
LEIA MAIS@ 30/07/2021 - 15h07 | Cruzeiro e CSA multados por descumprimento do protocolo
LEIA MAIS@ 30/07/2021 - 14h44 | Tauane Zóio punida por ato desleal
LEIA MAIS@ 30/07/2021 - 14h11 | Santos: preparador advertido e clube absolvido
LEIA MAIS@ 30/07/2021 - 13h08 | Vice-presidente do Bahia absolvido

Presidente do Paragominas é suspenso e multado
22/07/2021 15h00 | STJD

Divulgação / Site STJD
a A

Sem representante legal, o presidente do Paragominas, Paulo de Almeida Toscano, foi suspenso em 30 dias e multado em R$ 1 mil pela Quarta Comissão Disciplinar. A sessão virtual, que ocorreu nesta quinta-feira, 22 de julho, julgou ofensas do dirigente aos árbitros e o próprio clube, que também foi denunciado. A decisão cabe recurso.

Inconformado com as decisões de campo da equipe de arbitragem, no jogo entre Juventude (MA) e Paragominas (PA), no dia 3 de julho, pela Série D, o presidente do Paragominas, Paulo de Almeida Toscano, da arquibancada, “manteve comportamento inadequado e desrespeitoso”, de acordo com a denúncia, com contestações e ofensas, ao proferir: “vocês estão metendo a mão para eles, bando de c*, só porque vocês são da casa c*”.

A Procuradoria denunciou Paulo de Almeida nos termos do artigo 243-F do CBJD, “ofender alguém em sua honra, por fato relacionado diretamente ao desporto”. Entendendo que o presidente estava ali como responsável pelo clube, o Paragominas também foi julgado, incurso no artigo 191, inciso I do CBJD, “deixar de cumprir, ou dificultar o cumprimento de obrigação legal”.

Sem sustentação de defesa, o presidente Jorge Galvão colheu os votos e, por maioria, Paulo de Almeida foi suspenso em 30 dias e multado em R$ 1 mil e o clube absolvido. Vencido o relator Felipe Rego Barros, que desclassificou a conduta do dirigente para o artigo 258 e aplicou 15 dias e multou o Paragominas em R$ 800


As informações de cunho jornalístico produzidas pela Assessoria de Imprensa do STJD não produzem efeito legal.