LEIA MAIS@ 21/09/2020 - 11h57 | Geromel denunciado por jogada violenta
LEIA MAIS@ 21/09/2020 - 10h20 | Potker em pauta da Quinta Comissão
LEIA MAIS@ 20/09/2020 - 14h09 | STJD nega pedido de adiamento da Caldense
LEIA MAIS@ 19/09/2020 - 18h45 | Presidente indefere pedido do Palmas
LEIA MAIS@ 18/09/2020 - 14h23 | Relator concede efeito suspensivo a Jô

Presidente defere parcial pedido de Flu e Bota
23/06/2020 15h38 | STJD

Divulgação / STJD
a A

O presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol, Paulo César Salomão Filho, deferiu em parte a liminar solicitada pelo Fluminense e Botafogo para suspensão das duas primeiras partidas na retomada do Campeonato Carioca. Na decisão, liberada na tarde desta terça, dia 23 de junho, Salomão determinou o adiamento dos dois jogos solicitados devendo as partidas serem realizadas a partir do dia 28/06 (4ª Rodada da Taça Rio) e 01/07 (quinta rodada da Taça Rio), ou outra data a partir do dia 28 a critério da Federação de Futebol do Rio de Janeiro.

Entenda o caso:

Fluminense e Botafogo solicitaram o adiamento das partidas agendadas para 22 e 25 de junho para os dias 01/07 e 04/07 para que tivessem tempo hábil de testagem dos atletas e retorno aos treinamentos. Ambas as equipes só retornaram aos treinos no último dia 19.

Diante de uma pandemia mundial e sem precedentes na geração atual, o presidente do STJD entendeu que as solicitações de Fluminense e Botafogo não deveriam ser analisadas somente pela questão jurídica, mas também sob a ótica da saúde dos atletas, além da tentativa de solução em conjunto em mediação realizada em sessão virtual na última sexta, dia 19.

Na mediação Paulo César Salomão Filho solicitou a presença do médico André Predrinelli (Professor do Departamento de Ortopedia da USP e consultor do Comitê Olímpico Brasileiro, da Confederação Brasileira de Futsal e da Confederação Brasileira de Futebol), além de ouvir o médico Márcio Tannure, chefe do departamento médico do Flamengo; Alexandre Campello, médico e presidente do Vasco, e o presidente da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro, Rubens Lopes. Os profissionais tiraram as dúvidas e explicaram questões médicas sobre o retorno das atividades, riscos de lesões, riscos de contaminação e sobre o protocolo de jogo seguro elaborado pela Ferj para o retorno do Campeonato Carioca.

Sem acordo entre Fluminense e Botafogo com os demais clubes e Federação a decisão retornou para as mãos do presidente do STJD do Futebol.

Em seu despacho Paulo César Salomão Filho destacou que a alteração de duas rodadas por apenas alguns dias não gera prejuízo à competição. Já o retorno do elenco do Fluminense e Botafogo para a disputa de uma partida de alta intensidade depois de mais de 90 dias de paralisação e com menos de uma semana de preparo traria sérios riscos de lesões ou ainda a não entrada das equipes em campo com aplicação de sucessivos w.o’s gera prejuízo financeiro à todos os envolvidos e consequências à credibilidade e reputação da competição.

Confira abaixo parte da decisão do presidente:

“Por todo o exposto é que DEFIRO EM PARTE a liminar vindicada pelo Fluminense F. C. e pelo Botafogo F. R., para sustar por ora e ad referendum do Tribunal Pleno do STJD do Futebol, os efeitos da decisão do TJD/RJ, determinando assim o adiamento das duas primeiras partidas de retomada do Campeonato aprazadas para as Agremiações Requerentes, devendo as partidas serem realizadas a partir dos dias 28/06/2020 (4ª rodada da Taça Rio) e 01/07/2020 (5ª rodada da Taça Rio), ou outra data após 28.06.2020 a critério da Federação, podendo a FERJ proceder com os eventuais ajustes necessários no calendário do Torneio”.


As informações de cunho jornalístico produzidas pela Assessoria de Imprensa do STJD não produzem efeito legal.