LEIA MAIS@ 12/08/2022 - 15h23 | Preparador de goleiros punido por prometer vantagem indevida
LEIA MAIS@ 11/08/2022 - 16h01 | Inter x Bota: Processo adiado
LEIA MAIS@ 10/08/2022 - 20h37 | Copa BR: Flamengo punido por arremessos e desordens
LEIA MAIS@ 10/08/2022 - 18h01 | Atlético-MG multado por objetos e gritos discriminatórios na Copa do Brasil
LEIA MAIS@ 10/08/2022 - 16h58 | Técnico do Fortaleza, Vojvoda, é absolvido por expulsão na Série A

Atacante da Chape tem pena mantida
04/08/2022 15h56 | STJD

Daniela Lameira / Site STJD
a A

Nesta quinta, dia 4, os auditores do Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol julgaram o recurso do atacante Perotti, da Chapecoense, e decidiram pela manutenção da pena de dois jogos de suspensão por expulsão no confronto com o Bahia, em Salvador, pela 13ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

O atleta da Chape foi julgado pela Primeira Comissão Disciplinar e punido com base no artigo 254 do CBJD, por “praticar jogada violenta”. Na súmula da partida, o árbitro relatou que expulsou Perotti por “atingir o jogador adversário na altura da perna, com as travas da chuteira, com intensidade alta”. 

Relator do processo no Pleno, o auditor Paulo Sérgio Feuz votou por negar o recurso do clube alviverde e manter a pena do jogador. O Procurador João Marcos Guimarães defendeu que a dosimetria foi feita de forma adequada e também solicitou a manutenção da decisão da Primeira Comissão Disciplinar. 

Solicitando uma revisão no número de partidas de suspensão aplicadas ao atacante, o advogado Marcelo Mendes fez a defesa do jogador da Chapecoense.

“Como muito bem descrito pelo árbitro, o atleta chegou com intensidade em um lance rápido, interpretado como cartão amarelo. Após revisão do VAR houve a transformação para cartão vermelho direto. O atleta é primário, já cumpriu a suspensão automática. A pretensão da defesa é para a adequação da dosimetria da pena para um patamar mínimo. Pedimos a diminuição para um jogo de suspensão”, alegou o advogado. 

Após as manifestações da relatoria, procuradoria e defesa, os auditores Luiz Felipe Bulus, Sérgio Martinez, Ivo Amaral e o vice-presidente administrativo Maurício Neves Fonseca, presidente da sessão no momento da votação, acompanharam o voto do relator. E, de forma unânime, a pena de dois jogos de suspensão foi mantida ao atacante Perotti, com base no artigo 258 do CBJD.


As informações de cunho jornalístico produzidas pela Assessoria de Imprensa do STJD não produzem efeito legal.