LEIA MAIS@ 23/02/2021 - 20h19 | STJD recebe manifestação do Inter e da CBF
LEIA MAIS@ 22/02/2021 - 19h49 | ENAJD lança Congresso Universitário da Justiça Desportiva do Futebol
LEIA MAIS@ 22/02/2021 - 09h55 | Nota de Falecimento - Roberto Cicivizzo
LEIA MAIS@ 19/02/2021 - 22h46 | Impugnação: Presidente determina juntada de provas e manifestações
LEIA MAIS@ 16/02/2021 - 17h54 | Vasco pede anulação de partida

Lateral do Palmeiras punido
18/01/2021 16h20 | STJD

Daniela Lameira / Site STJD
a A

O Palmeiras teve o atleta Mayke julgado nesta segunda, dia 18 de janeiro, no Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol. Denunciado por jogada violenta após entrada dura em Taylon, do Goiás, o lateral do Palmeiras foi punido com dois jogos de suspensão pelos auditores da Primeira Comissão Disciplinar. A decisão foi proferida por unanimidade dos votos e cabe recurso ao Pleno, última instância nacional.

De acordo com a súmula da partida, válida pela Série A do Campeonato Brasileiro, Mayke atingiu com as travas da chuteira o tornozelo direito do adversário com uso de força excessiva na disputa de bola. O fato gerou denúncia ao atleta do Palmeiras por infração ao artigo 254 do CBJD.

Em sessão o Procurador Giovani Mariot reiterou os termos da denúncia. “Não me lembro de ter visto uma súmula que retratasse tão perfeitamente uma imagem. A Procuradoria insiste na procedência da denúncia”, concluiu.

Alexandre Miranda, advogado do Palmeiras, defendeu Mayke. “Atleta absolutamente tranquilo e certamente vocês nunca julgaram ele aqui. Última passagem em 2018. Ele chega atrasado, vai na bola e toca no atleta. Era lance para amarelo e o narrador ignora a jogada e só depois veem a gravidade. Não houve atendimento médico, o atleta não ficou no chão e logo se levantou. A defesa discorda da Procuradoria. O atleta ficou meio tempo fora e cumpriu a automática, totalizando um jogo e meio. A defesa requer a absolvição. Caso não entendam assim, que se aplique a pena mínima convertida em advertência”, encerrou.

Relator sorteado para o processo, o auditor Ramon Rocha justificou seu voto. “Expulsão pelo vermelho direto por entrada com uso de fora excessiva. Concordo com o Procurador. Por entender que praticou a conduta prevista no tipo, voto para manter a denúncia no artigo 254 do CBJD. No que tange a dosimetria, mesmo diante da primariedade técnica, voto pela aplicação de duas partidas de suspensão considerando a gravidade da infração”, explicou.

O auditor Sérgio Furtado Coelho acompanhou o entendimento do relator. “Nos autos constam provas suficientes quanto a violação do artigo 254. As imagens corroboram e o atleta na disputa de bola teve uma conduta temerária e, por sorte, não causou dano ao adversário. Se não fosse por bons antecedentes a punição seria maior. Acompanho nas duas partidas”, disse o Vice-presidente da Primeira Comissão Disciplinar.

Os auditores João Rafael Soares e Fernando Cabral Filho também acompanharam o voto e dosimetria do relator.

Presidente da Comissão, o auditor Alcino Guedes também acompanhou na punição por dois jogos a Mayke. “Vídeo luminoso. Flagrante a jogada violenta e a gravidade. Acompanho o relator”, encerrou


As informações de cunho jornalístico produzidas pela Assessoria de Imprensa do STJD não produzem efeito legal.