LEIA MAIS@ 18/05/2022 - 17h36 | Atletiba: Pleno mantém pena aos clubes
LEIA MAIS@ 18/05/2022 - 15h25 | Inquérito: Auditor ouve Fellipe Bastos e supervisor do Goiás
LEIA MAIS@ 18/05/2022 - 14h00 | Hulk absolvido e clubes multados
LEIA MAIS@ 18/05/2022 - 11h19 | Comissão absolve lateral do Londrina
LEIA MAIS@ 17/05/2022 - 07h46 | INT x COR: Procuradoria solicita abertura de inquérito

Cruzeiro ingressa com NI contra o Grêmio
11/05/2022 11h03 | STJD

Divulgação / Site STJD
a A

O STJD do Futebol recebeu na noite desta terça, dia 10 de maio, Notícia de Infração do Cruzeiro contra o Grêmio denunciando cânticos homofóbicos por parte da torcida visitante. A ação foi encaminhada na manhã desta quarta, dia 11, para análise da Procuradoria da Justiça Desportiva.

A Notícia informa uma possível infração cometida na partida entre Cruzeiro e Grêmio, no estádio Independência, válida pela sexta rodada da Série B.

Segundo o clube mineiro, antes do início da partida foi observado e comprovado em vídeos juntados que torcedores gremistas proferiram cânticos de teor homofôbico em direção a torcida do Cruzeiro que cantaram de forma repetida: "Maria joga vôlei".

No documento o Cruzeiro explica que o canto tem o intuito pejorativo e homofóbico e faz um breve histórico a fim de esclarecer o teor conotativo.

"Referência a torcida do Cruzeiro, que foi "apelidada" por torcedores de outras agremiações futebolísticas, de forma pejorativa e com o intuito homofóbico, de "Mária Azul", alusão a principal torcida organizada do Cruzeiro, a "Máfia Azul", fazendo simplesmente a troca da letra "F" pela letra "R".

É fato público e notório também o brilhante sucesso esportivo do projeto "Sada Cruzeiro", que recentemente, inclusive no mesmo dia da partida em comento, sagrou-se heptacampeão da Superliga Masculina de Voleibol, dentre outros títulos de sucesso colecionados pela parceria nos aproximadamente últimos 15 (quinze) anos.

Também de forma pejorativa, torcedores de outras agremiações do futebol fazem a infeliz referência de que o Voleibol, histórico esporte olímpico e dos mais importantes, seria um esporte praticado majoritariamente por mulheres, e que por isso, acabaram atribuindo ao referido esporte de que os homens que o praticam seriam em grande maioria homossexuais.

Portanto, os torcedores de outras agremiações "criaram" o aludido "Maria joga vôlei", para, de forma pejorativa, atribuir teor homossexual aos torcedores do Cruzeiro, além de fazer referência de que o clube não conquista nada no futebol, somente no voleibol", explicou o clube mineiro.

Nesse sentido o Cruzeiro oferece Notícia de Infração por infração enquadrada no artigo 243-G, parágrafo 2º, do CBJD, por atos discriminatórios praticados pela torcida do Grêmio:

Art. 243-G. Praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência:

PENA: suspensão de cinco a dez partidas, se praticada por atleta, mesmo se suplente, treinador, médico ou membro da comissão técnica, e suspensão pelo prazo de cento e vinte a trezentos e sessenta dias, se praticada por qualquer outra pessoa natural submetida a este Código, além de multa, de R$ 100 a R$ 100 mil.

Parágrafo 2º - A pena de multa prevista neste artigo poderá ser aplicada à entidade de prática desportiva cuja torcida praticar os atos discriminatórios nele tipificados, e os torcedores identificados ficarão proibidos de ingressar na respectiva praça esportiva pelo prazo mínimo de setecentos e vinte dias.

  •  

As informações de cunho jornalístico produzidas pela Assessoria de Imprensa do STJD não produzem efeito legal.