LEIA MAIS@ 21/01/2022 - 18h08 | Papão em pauta por homofobia de torcedores
LEIA MAIS@ 21/01/2022 - 17h08 | América/MG em pauta
LEIA MAIS@ 21/01/2022 - 16h42 | Gabriel Veron e auxiliar técnico denunciados
LEIA MAIS@ 21/01/2022 - 14h52 | Remo denunciado por cantos homofóbicos
LEIA MAIS@ 19/01/2022 - 17h52 | Artigo 243-G: homofobia no futebol

Artigos mais julgados pelo STJD em 2021
13/01/2022 11h03 | STJD

Divulgação / Site STJD
a A

As infrações mais julgadas pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol em 2021 foram aos artigos 206, 250 e 258 II, todos do Código Brasileiro de Justiça Desportiva. Em primeiro lugar está o atraso para início ou reinício da partida, seguido por ato desleal ou hostil e o desrespeito ou reclamação contra a arbitragem. Os dados foram computados até o dia 8 de dezembro.

Dar causa ao atraso do início da realização de partida ou deixar de apresentar a equipe em campo até a hora marcada para o início ou reinício da partida é uma infração prevista no artigo 206 do CBJD. Na última temporada foram 205 denúncias protocoladas pela Procuradoria da Justiça Desportiva. A pena prevista é multa de R$ 100 a R$ 1 mil por minuto de atraso.

Praticar ato desleal ou hostil durante a partida, artigo 250 do CBJD, foi julgado 154 vezes. A infração a este artigo por gerar a suspensão de uma a três partidas se for praticada por atleta, titular ou suplente, técnico, médico ou membro da comissão técnica. Caso seja cometida por outra pessoa natural submetida ao CBJD, a punição é o gancho de 15 a 60 dias.

O terceiro artigo do CBJD mais julgado em 2021 foi o 258 inciso II. Desrespeitar os membros da equipe de arbitragem ou reclamar desrespeitosamente contra suas decisões tem como punição a suspensão de uma a seis partidas ou de 15 a 180 dias, caso praticada por qualquer outra pessoa natural submetida ao Código. Foram 145 infrações ao artigo 258 II.


As informações de cunho jornalístico produzidas pela Assessoria de Imprensa do STJD não produzem efeito legal.