LEIA MAIS@ 11/04/2019 - 10h00 | Bruno Silva doará cestas básicas
LEIA MAIS@ 10/04/2019 - 19h06 | Presidente da ANAF aceita Transação
LEIA MAIS@ 10/04/2019 - 17h18 | STJD reduz multa do CAP e absolve Sallim
LEIA MAIS@ 10/04/2019 - 15h25 | Pleno minora penas de delegado e árbitros
LEIA MAIS@ 08/04/2019 - 12h34 | Pleno se reunirá na próxima quarta

STJD notifica CBF dos inadimplentes
19/10/2018 11h44 | STJD

Daniela Lameira / Site STJD
a A

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol oficiou na noite desta quinta, dia 18 de outubro, a Diretoria de Competições da CBF com a relação de clubes que não efetuaram pagamento de multas impostas em 2018. No documento foi destacada a necessidade da entidade instaurar procedimento administrativo para punir os clubes inadimplentes.

Com multas em aberto os clubes inadimplentes foram denunciados pela Procuradoria da Justiça Desportiva e julgados no último dia 3 de outubro pela 3ª Comissão Disciplinar. Quase 40 clubes foram punidos por não pagamento e tiveram seus presidentes suspensos.  Na decisão os Auditores fizeram constar o prazo de sete dias para pagamento de todos os valores em aberto sob risco de comunicação à CBF para desligamento dos mesmos nas devidas competições. Passado o prazo para quitação, a secretaria do STJD oficiou à CBF informando os clubes que não cumpriram a decisão.

Confira abaixo os clubes inadimplentes:

  • Belo Jardim/PE
  • América/RN
  • Moto Club/MA
  • Baré/RR
  • Parnahyba/PI
  • Altos/PI
  • Macapá/AP
  • Cordino/MA
  • Ferroviário/CE
  • Náutico/PE
  • Santa Cruz/PE
  • Salgueiro/PE
  • Imperatriz/MA
  • Sampaio Correa/MA
  • Sinop/MT
  • Santa Rita/AL
  • Guarani/CE
  • Fluminense de Feira/BA
  • Espirito Santo/ES
  • Embu das Artes/SP
  • Interporto/TO
  • Seleção do Amapá/AP
  • Mogi Mirim/SP
  • Iporá/GO
  • Manaus/AM
  • São Gonçalo do Amarante/CE
  • Ceilândia/DF
  • Independente/PA
  • Plácido de Castro/AC
  • Internacional/SC
  • Mirassol/SP
  • Operário/MS
  • Barcelona/RO

As informações de cunho jornalístico produzidas pela Assessoria de Imprensa do STJD não produzem efeito legal.