LEIA MAIS@ 21/09/2020 - 11h57 | Geromel denunciado por jogada violenta
LEIA MAIS@ 21/09/2020 - 10h20 | Potker em pauta da Quinta Comissão
LEIA MAIS@ 20/09/2020 - 14h09 | STJD nega pedido de adiamento da Caldense
LEIA MAIS@ 19/09/2020 - 18h45 | Presidente indefere pedido do Palmas
LEIA MAIS@ 18/09/2020 - 14h23 | Relator concede efeito suspensivo a Jô

STJD: Conheça o auditor Mauro Marcelo de Lima e Silva
29/07/2020 14h25 | STJD

Divulgação: Arquivo pessoal
a A

O site do Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol conclui, nesta quarta, dia 29 de julho, a apresentação dos auditores que integram o Pleno para a gestão 2020/2024. Indicado pela Confederação Brasileira de Futebol e nomeado Corregedor da Região Sudeste, o auditor Mauro Marcelo de Lima e Silva é o nono auditor apresentado.

Mauro Marcelo é Delegado da Polícia Civil de São Paulo há 34 anos, atualmente exercendo suas funções na Academia de Polícia. Especialista em crimes de alta tecnologia, nos anos 90 foi o precursor da apuração de crimes pela Internet no País, instruindo as polícias de outros Estados da Federação a pedido do Ministério da Justiça. É formado pela Academia Nacional do FBI - Federal Bureau of Investigation (turma 173) e graduado em Justiça Criminal pela Universidade de Virgínia, nos EUA além de possuir diversos cursos nos Departamentos de Polícia de Miami, Nova York, Paris e Polícia Metropolitana de Tóquio, dentre outras cidades ao redor do mundo. Atuou, a convite do FBI, na força tarefa de segurança da Copa do mundo de 1994 nos EUA e foi o Coordenador do Comitê de Gestão da Polícia de São Paulo na Copa do mundo de 2014.

Mauro Marcelo foi ainda Diretor-Geral da Agência Brasileira de Inteligência - ABIN e Diretor de Inteligência da Polícia paulista - DIPOL. É Palestrante da Escola Paulista do Ministério Público e da Magistratura, membro ativo da Associação Internacional dos Chefes de Polícia – IACP e da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra. Mauro Marcelo possui, ainda, diversas condecorações, prêmios e elogios nos seus assentamentos funcionais, além de ter sido o primeiro colocado no Curso Superior de Polícia, sendo hoje Delegado de Polícia de classe especial.

No âmbito da Justiça Desportiva foi auditor do Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo de 2008 a 2016, sendo Presidente do TJD/SP por dois mandatos. Assumiu uma cadeira como auditor julgador no Pleno do STJD em 2016 e em 2020 foi reconduzido por mais 4 anos, sendo também empossado como Corregedor do STJD para a Região Sudeste.

O auditor Mauro Marcelo de Lima e Silva comentou sobre o STJD.

“A Justiça Desportiva possui características próprias, devendo ser minimamente invasiva e observando-se sempre a prevalência dos resultados, mas isso não quer dizer que devemos ser complacentes com o comportamento errático. É certo que o protagonista é o futebol, mas a Justiça Desportiva não será mera coadjuvante em casos que envolvam a violência, a ofensa, a fraude, além dos preconceitos de várias ordens. Nesses casos, a adequação da conduta típica ao caso concreto será implacável. Recado dado. ”


As informações de cunho jornalístico produzidas pela Assessoria de Imprensa do STJD não produzem efeito legal.