LEIA MAIS@ 18/10/2017 - 18h47 | Atletas do Sport suspensos
LEIA MAIS@ 18/10/2017 - 16h01 | Cruzeiro multado por arremesso de objetos
LEIA MAIS@ 18/10/2017 - 10h34 | STJD realiza seminário contra a violência
LEIA MAIS@ 11/10/2017 - 11h52 | Sport x Vasco em pauta
LEIA MAIS@ 11/10/2017 - 10h08 | Cruzeiro: Infração na final da Copa BR

Kindermann denunciado por atleta irregular
19/04/2017 18h02 | STJD

Daniela Lameira
a A

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol julgará na próxima segunda, dia 24 de abril, a equipe do Kindermann/SC por escalar atleta em situação irregular na estreia do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino A1. Com risco de perda de três pontos na competição e multa o clube será julgado pela Primeira Comissão Disciplinar em sessão agendada para às 13h.

De acordo com a denúncia ofertada pela Procuradoria, a atleta Rafaela não poderia ter sido relacionada para a partida contra o Iranduba, realizada no dia 12 de março, por ter uma partida de suspensão a cumprir aplicada quando ainda defendia o Foz do Iguaçu/PR em 2016.

Pela equipe paranaense, Rafaela foi expulsa no dia 12 de outubro de 2016 em partida da Copa do Brasil. Denunciada e julgada, Rafaela foi punida com uma partida de suspensão, porém sem atuar mais no campeonato e transferida para o Kindermann, a atleta deveria cumprir a suspensão na próxima competição nacional a ser disputada. Com isso, Rafaela não poderia participar da estreia da equipe catarinense no Brasileiro 2017.

Com base nas informações, a Procuradoria denunciou o Kindermann por infração ao artigo 214 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD).

Art. 214. Incluir na equipe, ou fazer constar da súmula ou documento equivalente, atleta em situação irregular para participar de partida, prova ou equivalente.

PENA: perda do número máximo de pontos atribuídos a uma vitória no regulamento da competição, independentemente do resultado da partida, prova ou equivalente, e multa de R$ 100 a R$ 100 mil.


As informações de cunho jornalístico produzidas pela Assessoria de Imprensa do STJD não produzem efeito legal.