LEIA MAIS@ 27/06/2017 - 19h25 | São Raimundo é denunciado por escalação irregular
LEIA MAIS@ 23/06/2017 - 18h05 | Julgamento do atacante Kleber é agendado
LEIA MAIS@ 23/06/2017 - 15h57 | Pleno no I Seminário do TJD/GO
LEIA MAIS@ 23/06/2017 - 14h19 | Milton Mendes e Vasco absolvidos
LEIA MAIS@ 23/06/2017 - 10h01 | Pleno visita Centro de Reabilitação em Goiânia

Comissão multa Sport e Joinville por atraso

Daniela Lameira / Site STJD
17/05/2017 15h34

Clubes foram punidos por atrasarem reinício de partida válida pela Copa do Brasil.


a A

Sport e Joinville foram julgados e punidos no STJD do Futebol por atrasarem o reinício da partida válida pela quarta fase da Copa do Brasil. Julgados na tarde desta quarta, dia 17 de maio, o clube pernambucano foi multado em R$ 400, enquanto a equipe catarinense em R$ 200. A decisão cabe recurso.

Em duelo realizado no dia 12 de abril, o árbitro Rodolpho Toski Marques informou o atraso das equipes para a segunda metade do jogo. O Joinville retornou a campo com um minuto de atraso e o elenco do Sport retornou dois minutos após o horário máximo permitido. A partida reiniciou com três minutos de atraso.

Diante da Comissão Disciplinar a Procuradora Danielle Maiolini reiterou os termos da denúncia no artigo 206 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

Pelo Joinville, o advogado Martinho Miranda contestou o atraso de três minutos que consta na súmula e ressaltou que o clube catarinense deu causa ao atraso de apenas um minuto e não houve prejuízo para a partida.

O advogado Felipe de Macedo defendeu o Sport de Recife e pediu que o clube fosse penalizado apenas nos dois minutos de atraso para retornar ao campo.

Relator do processo, o Auditor Otacílio Araújo votou para aplicar multa de R$ 200 por minuto para cada agremiação, totalizando R$ 400 para o Sport e R$ 200 para o Joinville.

Em seguida, o Auditor Jurandir Ramos proferiu seu voto no sentido de levar em consideração o que diz a súmula vinculante. “Considerando a súmula que diz três minutos de atraso na partida, aplico R$ 3 mil para cada clube”, justificou.

No entendimento do Auditor Manuel Márcio, as equipes devem ser punidas apenas pelos minutos de atraso até entrarem em campo e os minutos posteriores competem ao árbitro da partida. O Auditor acompanhou o relator.

Logo após, o Auditor Vanderson Maçullo e o Presidente Sérgio Martinez acompanharam os valores de multa aplicados pelo relator.


As informações de cunho jornalístico produzidas pela Assessoria de Imprensa do STJD não produzem efeito legal.