LEIA MAIS@ 26/06/2019 - 10h34 | STJD nega pedido de impugnação da Chape
LEIA MAIS@ 25/06/2019 - 20h07 | Democrata é absolvido em última instância
LEIA MAIS@ 25/06/2019 - 19h28 | Pleno julga prescrito processo do Villa
LEIA MAIS@ 25/06/2019 - 18h20 | Pleno mantém punição ao Bahia de Feira
LEIA MAIS@ 25/06/2019 - 12h18 | São Paulo absolvido e Arboleda advertido

Bahia de Feira em pauta por escalação irregular
11/06/2019 16h10 | STJD

Daniela Pinho
a A

A Procuradoria denunciou o Bahia de Feira por escalação irregular do atleta Edimar Farias Santos na Série D do Campeonato Brasileiro. Na próxima sexta, dia 14 de junho, a Quinta Comissão Disciplinar julgará o clube baiano por infração ao artigo 214 do CBJD no jogo contra o América/PE. Expulso na mesma partida o meia Matheus Sacramento responderá por praticar agressão física. A sessão está agendada para às 10h30.

O Bahia de Feira escalou o volante Edimar Farias Santos para a partida contra o América/PE. Após o confronto, a Diretoria de Competições da CBF emitiu uma Comunicação de Irregularidade de Jogador (CCJ) depois de constatar que o atleta atuou sem condição de jogo.

“Constatamos que o atleta Edimar Farias Santos foi relacionado na partida supracitada sem condição de jogo. O atleta foi expulso em 29/04/18 atuando pelo Vitória da Conquista/BA pela Série D/2018, tendo cumprido a automática em 07/05/2018. No julgamento do processo 039/18 de 25/06/2018, o atleta foi apenado com 02 (duas) partidas de suspensão pela 1ª Comissão do STJD. O Vitória da Conquista/BA não participou de mais nenhuma competição coordenada pela CBF até o momento da transferência do atleta para o Bahia de Feira/BA, o que, segundo o artigo 65 do Regulamento Geral de Competições, mantém a suspensão do atleta em seu novo clube. Sendo assim, o atleta deveria cumprir 01 (uma) partida de suspensão na primeira competição organizada pela CBF em que o Bahia de Feira/BA participe, no caso, a Série D/2019. No entanto, o atleta participou da primeira partida desta competição, em 05/05/2019”, relatou a denúncia do DCO.

Diante da comunicação, a Procuradoria denunciou o Bahia de Feira com base no artigo 214 do CBJD por:

“Incluir na equipe, ou fazer constar da súmula ou documento equivalente, atleta em situação irregular para participar de partida, prova ou equivalente”.

A pena prevista no artigo é de perda do número máximo de pontos atribuídos a uma vitória no regulamento da competição, independentemente do resultado da partida, prova ou equivalente, e multa de R$ 100 a R$ 100 mil.

Expulsão Matheus Sacramento:

Na súmula da partida o árbitro informou o motivo da expulsão de Matheus Sacramento:

“Por golpear com o braço, com uso de força excessiva, no rosto do atleta adversário número 04, o Sr Paulo Roberto Timoso dos Santos. O atleta atingido precisou de atendimento, pois estava sangrando, mas voltou ao jogo”.

Sacramento foi enquadrado no artigo 254-A do CBJD por praticar agressão física. A pena prevista é de suspensão mínima de quatro jogos e máxima de 12.


As informações de cunho jornalístico produzidas pela Assessoria de Imprensa do STJD não produzem efeito legal.