LEIA MAIS@ 16/07/2019 - 19h01 | Procuradoria intima Figueirense por atrasos salariais
LEIA MAIS@ 15/07/2019 - 18h20 | Vasco ingressa com pedido de impugnação
LEIA MAIS@ 15/07/2019 - 14h21 | Aparecidense punida por arremesso e injúria
LEIA MAIS@ 12/07/2019 - 17h42 | Atlético/GO x Vila: Presidente defere torcida única
LEIA MAIS@ 12/07/2019 - 17h19 | Pleno: Sessão confirmada

Atleta do Galvez punido com seis jogos
12/07/2019 13h59 | STJD

Daniela Lameira / Site STJD
a A

Os Auditores da Quarta Comissão Disciplinar do STJD do Futebol puniram na tarde desta sexta, dia 12 de julho, Marcelo Brás, atleta do Galvez. Por discriminação a um atleta adversário e por conduta contrária à disciplina, Brás foi punido com um total de seis jogos de suspensão. A decisão foi proferida por unanimidade e cabe recurso.

Brás foi expulso na partida contra o Manaus, realizada dia 2 de junho, pela Série D. O árbitro narrou que expulsou o atleta do Galvez com vermelho direto após ser informado pelo quarto árbitro que o atleta, que estava no banco de reservas, se dirigiu ao adversário dizendo: “Joga logo a p***a da bola seu queniano”.

Após a expulsão Marcelo Brás se dirigiu ao quarto árbitro Fábio Santos Santana: “Fábio c*****o tu gosta de aparecer, mas não se preocupa nós iremos nos encontrar por aí”. O árbitro informou ainda que o atleta denunciado precisou ser contido pelos companheiros de equipe.

A Procuradoria denunciou Brás por dupla infração: artigo 243-G (Praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência) e artigo 243-C (Art. 243-C. Ameaçar alguém, por palavra, escrito, gestos ou por qualquer outro meio, a causar-lhe mal injusto ou grave).

Sem defesa presente ou por escrito, o atleta foi julgado em sessão da Quarta Comissão Disciplinar.

Após o relatório do processo o Auditor Adilson Alexandre Simas proferiu seu voto para punir Marcelo Brás com cinco partidas de suspensão por infração ao artigo 243-G e desclassificar a denúncia por ameaça para atitude contrária à disciplina prevista no artigo 258 para aplicar uma partida de suspensão, totalizando seis jogos de punição ao atleta do Galvez.

O entendimento e dosimetria do relator foi acompanhado pelo Auditores José Maria Philomeno, Sérgio Henrique Furtado Coelho Filho e pelo Presidente em exercício, Luis Felipe Procópio Carvalho.


As informações de cunho jornalístico produzidas pela Assessoria de Imprensa do STJD não produzem efeito legal.